Projeto de Lei que retira símbolo "T" de produtos transgênicos é repudiado em seminário da Feicoop

12/07/2015

 

O projeto de lei, aprovado pela Câmara dos Deputados, que visa retirar dos produtos transgênicos a letra "T" da embalagem foi duramente criticado no Seminário Nacional O Direito Humano de Alimentação Saudável, na 22ª Feira Internacional do Cooperativismo (Feicoop) e 11ª Feira Latino Americana de Economia, em Santa Maria, na tarde deste sábado. O encontro foi promovido pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e promoveu uma ampla discussão sobre os temas que prejudicam os produtores rurais.

 

O encontro contou com a participação dos deputados estaduais Edegar Pretto e Valdeci Oliveira; Frei Pedro; presidente da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural (Agapan), Leonardo Melgarejo; e a coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança, irmã Lourdes Dill.

 

Melgarejo destacou a ameaça dos produtos transgênicos à saúde e ao meio-ambiente, sobretudo o projeto de lei do deputado federal Luiz Carlos Heinze sobre a retirada do símbolo “T”.

 

- Não queremos que a informação seja escondida de nós. Precisamos que a juventude e as pessoas que trabalham com saúde se mobilizem. Os agrônomos tiraram o corpo fora, mas os nutricionistas ainda estão do nosso lado - relatou Melgarejo.

 

Frei Pedro destacou as dificuldades que o homem do campo tem para competir com os produtos transgênicos, que possuem inúmeros venenos para se livrar das pragas.

 

 

- Todo veneno é perigoso. Hoje, a semente crioula pede socorro - destacou.

 

Por sua vez, o deputado estadual Edegar Pretto apresentou os principais projetos que vem desenvolvendo em prol dos pequenos agricultores e criticou o projeto de lei de Heinze.

 

- É um retrocesso retirar o “T” no Congresso. Esse deputado não atua em favor dos trabalhadores do campo, ele quer a volta do tempo da enxada - afirmou Pretto, ressaltando que agora o projeto de lei agora está em discussão no Senado.

 

O seminário ocorreu no espaço Josué de Castro, no Parque da Medianeira, e foi um dos mais prestigiados nesta tarde. Amanhã, último dia de Feicoop, a Feira abre das 08h às 18h.

 

São esperados cerca de 240 mil visitantes na 22ª Feicoop, no Centro de Referência em Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter. Ano passado, a Feira recebeu cerca de mil expositores, que ofereceram em torno de 10 mil produtos, entre: Agroindústria Familiar, artesanato, alimentação, hortifrutigranjeiros, plantas ornamentais e produtos de oito povos indígenas. Para esta nova edição, é esperada uma quantidade similar de expositores e produtos.

 

 

Os eventos de Economia Solidária são promovidos pelo Projeto Esperança/Cooesperança, da Arquidiocese de Santa Maria, com apoio de Cáritas, Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Emprego (Senaes/MTE), Prefeitura Municipal de Santa Maria, Instituto Marista Solidariedade (IMS), Fórum Brasileiro e Fórum Gaúcho de Economia Solidária, entre outras entidades.

 

 

Horário de abertura da Feicoop

Domingo (12 de julho): 8h às 18h

Entrada gratuita

 

 

Curta a página da Feicoop no Facebook: http://www.facebook.com/feicoop

 

 

 

 

 

 

 

Maiquel Rosauro, Jornalista (MTb/RS 13334)

Pós-Graduado em Finanças

 

Assessor de imprensa - 22ª Feicoop

11ª Feira Latino Americana de Economia Solidária

55 55 9681-1384 (WhatsApp) ou 55 55 3219-4435

Facebook - Twitter - Instagram - Flickr - Linkedin - YouTube

Please reload

 Posts em Destaque

FEIRÃO  ESPECIAL  DOS  PAIS

August 10, 2019

1/10
Please reload

Arquivos
Please reload

Pesquisa por tags
Please reload

Siga-nos
  • Facebook Basic Square

© 2023 Projeto Esperança/Cooesperança - Santa Maria - RS - Brasil  - Fones (55) 3219.4599 / 3223.0219                               Site desenvolvido por: Vida Grafi - Santa Maria - RS