ARQUIDIOCESE DE SANTA MARIA

PROJETO ESPERANÇA/COOESPERANÇA

15/08/1987 – 15/08/2017

Projeto  Esperança/Cooesperança – 30 anos de História 

 

O Projeto Esperança/Cooesperança foi criado em 15.08.1987, inspirado no Livro: “A Pobreza, Riqueza dos Povos” do Autor Africano: Albert Tévoèdjeré e completa no dia 15/08/2017, são 30 anos de luta. É um setor integrado no Banco da Esperança na área Social da Arquidiocese de Santa Maria em articulação com a Caritas Brasileira e Caritas RS.

O Projeto foi idealizado por Dom Ivo Lorscheiter e um grupo de Professores da UFSM, EMATER, lideranças da Diocese de Santa Maria e representantes das Congregações Religiosas, entre as quais as Filhas do Amor Divino, que há 30 anos estão nesta Missão Social e Profética de Inclusão Social desta Arquidiocese.

Recordamos com muito carinho as sábias palavras de Dom Ivo Lorscheiter, pronunciadas em uma entrevista para a UNISINOS no dia 21.04.2006 quando ele se reportava ao Projeto Esperança/Cooesperança: “Eu desejaria, olhando o futuro, que a nossa região de Santa Maria, que é relativamente pobre, fosse mais intensamente ajudada com atitudes de esperança. Nós não queremos ver pessoas desanimadas, não queremos iludir ninguém, não queremos criar falsas expectativas, mas a esperança verdadeira”.

A proposta do Projeto Esperança/Cooesperança é organizar o povo no meio urbano e rural, através das Associações, Cooperativas Autogestionárias, Economia Solidária, Agricultura Familiar, Catadores, Artesãos, Quilombolas, Agricultores Familiares com produção Ecológica e o Comércio Justo, Consumo Ético e Solidário, criando Alternativas de Trabalho e Renda. O Projeto Esperança/Cooesperança é inspirado no texto Bíblico dos Atos dos Apóstolos dos primeiros Cristãos, “pois entre eles tudo era comum e não haviam  necessitados entre  eles”.

Assim, a Mística da Igreja de forma Ecumênica, a Organização do Povo, a Tecnologia das Universidades e as Políticas Públicas, poderão fazer este projeto fortalecer as suas Práticas nos próximos 30 anos de uma exitosa trajetória, construindo com organização, participação e Inclusão Social e Cidadã este novo modelo de Desenvolvimento Solidário, Sustentável e Territorial, num “Pensar Global e Agir Local”.

São também muito inspiradoras as palavras do Papa Francisco, pronunciadas no primeiro Encontro Mundial dos Movimentos Sociais em 2014 em Roma: “Nenhuma Família sem Casa, nenhum Camponês sem Terra, nenhum Trabalhador sem Direitos” e nós completamos “Nenhum Direito a Menos”.

            Este é um trabalho de articulação Local, Regional, Nacional e Internacional que fortalece cada vez mais a Economia Solidária e a Agricultura Familiar, bem como o Comércio Justo, o Consumo Ético e Solidário e o trabalho em Redes Solidárias.

Somos muito gratos aos parceiros, apoiadores e todos os que fizeram acontecer esta história ao longo dos 30 anos, entre os quais os Empreendimentos Solidários, Gestores Públicos, Entidades de apoio, consumidores/as e os Veículos de Comunicação. Lembramos com muito carinho o nosso saudoso e inesquecível Dom Ivo Lorscheiter, idealizador do Projeto Esperança/Cooesperança que ficará em nossa memória para sempre. Um reconhecimento especial à MISEREOR/KZE/Alemanha, Cáritas Brasileira e Caritas RS e todos que apoiaram esta experiência ao longo dos 30 anos e continuarão os nossos parceiros.

O Projeto Esperança/Cooesperança se propõe a “Transformação pela Solidariedade”, fortalecendo “Uma Outra Economia que já Acontece” e por isso  afirmamos com o sábio Provérbio Africano que: “Muita gente pequena, em muitos lugares pequenos, fazendo coisas pequenas,  mudarão a face da Terra”.

 

Irmã Lourdes Dill, FDC

Coord. do Projeto Esperança/Cooesperança

Vice-Presidente da Cáritas Brasileira

CPF nº 425.024.119-04

E.mail: lourdesdill@hotmail.com

 

HISTÓRICO DO PROJETO ESPERANÇA/COOESPERANÇA DA ARQUIDIOCESE DE SANTA MARIA

 

                          O PROJETO ESPERANÇA é um dos Setores do Banco da Esperança, integrado com a Cáritas Regional - RS. Surgiu do estudo do Livro: “A Pobreza Riqueza dos Povos” do autor Africano Albert Tévoèdjeré. O estudo iniciou em 1980 e em 1986 iniciaram os primeiros PACs (Projetos Alternativos Comunitários) e em 15 de agosto de 1987, foi criado o Projeto Esperança. É uma proposta que na Arquidiocese de Santa Maria, articula e congrega as experiências de EPS (Economia Popular Solidária), e Agricultura Familiar no meio urbano e rural e na Prestação de Serviços, Desenvolvimento Solidário e Sustentável, Comércio Justo e Consumo Ético na perspectiva de “Uma Outra Economia Que Acontece”. O Projeto Esperança desde 1987, vem construindo o Associativismo, o Trabalho, a Solidariedade, a Cidadania e um Novo Modelo de Desenvolvimento Solidário Sustentável, Territorial e Augestionário, através da Economia Solidária e da Inclusão Social. As Alternativas concretas da Democracia, do Desenvolvimento Humano, Solidário e Sustentável e a “Reivenção da Economia”, coloca o Trabalho acima do Capital, formando novos sujeitos para o pleno exercício da Cidadania. A MISEREOR/KZE, SAEMA, Cáritas Brasileira, Caritas/RS, Movimentos Sociais, Pallottinos, UNIFRA, UFSM, UNICAFES, Governo Federal através de vários Ministérios, IMS (Instituto Marista Solidariedade) e a Prefeitura Municipal de Santa Maria/RS são parceiros históricos, que muito contribuíram nesta construção coletiva e participativa ao longo destes anos. O PROJETO ESPERANÇA completa 30 anos de atuação ininterrupta no dia 15 de agosto de 2017.

 

COOESPERANÇA

                

             A COOESPERANÇA é a Cooperativa Mista dos Pequenos Produtores Rurais e Urbanos Vinculados ao PROJETO ESPERANÇA. É uma Central, que juntamente com o Projeto Esperança, congrega e articula os grupos organizados e viabiliza a Comercialização Direta dos produtos produzidos pelos Empreendimentos Solidários, no Campo e na Cidade e que fortalecem juntos, com todos os grupos um Novo Modelo de Cooperativismo, na proposta Alternativa, Solidária, Transformadora e Autogestionária e do Desenvolvimento Solidário e Sustentável, na certeza de que “Um Outro Cooperativismo É Possível”. A COOESPERANÇA trabalha, junto com o PROJETO ESPERANÇA de forma integrada, a proposta da Economia Solidária em vista de um Desenvolvimento Solidário e Sustentável, fortalecendo a Cultura da Solidariedade. Foi fundada em 29 de setembro de 1989.

 

TEIA ESPERANÇA – UMA REDE DE COMERCIALIZAÇÃO

 

                      A TEIA ESPERANÇA, é a Rede dos Empreendimentos Solidários associados ao Projeto Esperança da região central/RS, foi criada no dia 14 de janeiro de 2003, com o objetivo principal de articular os Empreendimentos Solidários, associados ao Projeto Esperança/-Cooesperança, para um maior escoamento da produção, qualificação dos pontos de Comercialização Direta em vários Municípios da região Centro e a articulação dos Empreendimentos entre si. São dezenas de espaços fixos de Comercialização Direta dos diversos grupos nos Municípios da Região Centro – RS, entre Feiras e espaços fixos de Comercialização Direta.

 

PRINCIPAIS SEGMENTOS QUE SÃO ATINGIDOS PELO PROJETO ESPERANÇA/COOESPERANÇA

  • A Organização e a Formação

  • O Cooperativismo e a Economia Solidária

  • A Agricultura e Agroindústria Familiar

  • Os Catadores/as de Material Reciclado

  • Os Povos Indígenas

  • Os Quilombolas

  • A Cultura Afro Brasileira

  • Os Artesãos/as

  • Os Trabalhadores Urbanos na parte de Alimentação e Confecção

  • O Comércio Justo e Consumo Ético e Solidário

  • A Agroecologia

  • As Políticas Públicas

  • A Segurança Alimentar Nutricional Sustentável

  • As parcerias e a articulação com as Redes Nacionais e Internacionais de Economia Solidária.

  • CPT – Comissão Pastoral da Terra de Santa Maria

  • As Feiras em Rede e Pontos Fixos de Comercialização Solidária.

  • Rede COMSOL – Rede Brasileira dos Pontos Fixos de Comercialização Solidária

 

QUADRO DE RESUMO DO PROJETO ESPERANÇA/COOESPERANÇA

 O Projeto Esperança/Cooesperança congrega hoje:

  • Total de famílias atingidas: +/- 5.800 famílias

  • Nº de Municípios atingidos: 34 Municípios do Território da Cidadania

  • Área geográfica: Arquidiocese de Santa Maria e Dioceses vizinhas da região central

  • Total de grupos organizados: 298 grupos organizados urbanos e rurais

  • Total de pessoas beneficiadas com o trabalho do Projeto Esperança/Cooesperança:

+/- 24 mil pessoas.

  • Tipo de público beneficiado: Agricultores/as Familiares, Artesãos/as, Agroindústria Familiar, Movimentos Populares, Pastorais Sociais, Educadores/as, Ecologistas, Acadêmicos, Cooperativas, Catadores/as de Resíduos Sólidos, Povos Indígenas, Quilombolas, grupos Afro-descendentes, bem como um grande público de consumidores conscientes, participativos e apoiadores.

 

 - Articulação do Projeto Esperança/Cooesperança:

  • A nível Regional

  • A nível Estadual

  • A nível Nacional

  • A nível Internacional

  • A nível Latino Americano

  • A nível Intercontinental por ocasião dos grandes Eventos Internacionais que se realizam no mês de julho de cada ano, em Santa Maria - RS , através das Redes Mundiais de Economia Solidária.

 

PRINCIPAIS PROJETOS COORDENADOS PELO PROJETO ESPERANÇA

 

  • Organização, Formação, Articulação dos Grupos Urbanos e Rurais da Região Central/RS, que abrange 34 municípios do Território da Cidadania da região central, sendo hoje 298 grupos, 5.800 famílias e 24.000 pessoas beneficiadas e um número significativo de consumidores.

 

  • O FEIRÃO COLONIAL SEMANAL - 25 anos

 

  • FEICOOP e Feira Latino Americana de Economia Solidária, o Maior Evento de Economia Solidária da América Latina – 24 Edições - 24 anos.

 

  • Participação da Rede COMSOL e articulação dos 200 Pontos Fixos de Comercialização Solidária na região central em Santa Maria com 3 pontos fixos: Feirão Colonial, Casa do  Artesão e Centro de Economia Solidária – Frutos da Terra.

 

  • Feiras nas Praças Saturnino de Brito e na Rua 24 horas – Coordenado pelo Projeto Esperança/Cooesperança. Temos Feiras nas Praças, desde 1993, na Praça Saldanha Marinho, e agora na Rua 24 Horas e na Praça Saturnino de Brito.

 

  • Feiras semanais nos municípios da região central, inspirados no Projeto Esperança/Cooesperança e no Feirão Colonial.

 

  • Participação em Congressos, Seminários, Campanhas, Assembléias, Simpósios, e realização de 02 edições dos Fóruns Mundiais de Economia Solidária em Santa Maria:

- Nos anos de 2010 e 2013 e em 2018 a 3ª Edição com o Jubileu da FEICOOP – 25 anos, de 12 a 15 de julho de 2018.

 

  • Participação nos Fóruns Sociais Mundiais em 07 Edições (05 em Porto Alegre de 2000 a 2005), 01 em Caracas, Venezuela em 2006, 01 Fórum Mundial de Educação em Santa Maria em 2008 e 01 em Belém do Pará em 2009.

 

  • Centenas de palestras nas Escolas, Universidades e Municípios e Entidades que convidaram para partilhar as experiências de Economia Solidária e Agricultura Familiar e o trabalho em Rede que fortalece estas temáticas.

 

  • Participamos dos Programas de Segurança Alimentar Nutricional Sustentável, PAA, PNAE, Cozinhas Comunitárias, Restaurante Popular, CONSEA, e outros Conselhos.

 

O Projeto Esperança/Cooesperança é uma “Experiência Aprendente e Ensinante”, que fortalece a caminhada de todos os que participam e acreditam neste modo de se organizar e neste “Outro Mundo Possível” e a “Outra Economia que já Acontece”.

MEMÓRIA AGRADECIDA – 30 anos

  • À Deus e pela intercessão da Mãe Medianeira de Todas as Graças pelas bênçãos recebidas ao longo dos 30 anos de atuação do Projeto Esperança/Cooesperança da Arquidiocese de Santa Maria.

 

  • Pelo apoio, incentivo, participação, interação e divulgações deste importante histórico do Projeto Esperança/Cooesperança e todos os que contribuíram ao longo desta história.

 

  • Aos consumidores que participam das Feiras, Feirões Coloniais, Feira Internacional de ECOSOL, Feira da Primavera e outros Eventos que fortaleceram esta caminhada Jubilar.

 

  • Ao Magnífico Reitor e Professor Paulo Burmann e a equipe da Pró-Reitoria de Extensão, Pró-Reitoria de Planejamento que tão prontamente contribuíram na viabilização dos Projetos da FEICOOP há vários anos e em outros apoios significativos ao nosso trabalho.

 

  • Ao Deputado Federal Elvino Bohn Gass pelas Emendas Parlamentares viabilizadas nas últimas Feiras Internacionais do Cooperativismo e de Economia Solidária e outros Deputados: Paulo Pimenta, Henrique Fontana e Marco Maia que já contribuíram ao longo da história com o apoio de Emendas Parlamentares para o Projeto Esperança/Cooesperança, nestes 30 anos.

 

  • À Dom Hélio Adelar Rubert, Padres, às Comunidades Religiosas, Lideranças, Pastorais Sociais, Movimentos da Arquidiocese de Santa Maria, Entidades Parceiras e Empresas pelo apoio, incentivo e colaboração nestes 30 anos.

 

  • Ao Prefeito Jorge Pozzobom e as Equipes da Prefeitura Municipal de Santa Maria e à todos os Prefeitos que ao longo desta história dos 30 anos contribuíram com o apoio e incentivo ao Projeto Esperança/Cooesperança.

 

  • À Rede COMSOL e IMS (Instituto Marista de Solidariedade) pelo apoio e articulação dos Pontos Fixos de Comercialização Solidária da Rede Brasileira.

 

  • À SENAES/MTE – Secretaria Nacional de Economia Solidária pelo apoio e incentivo às Feiras de Economia Solidária e a outros Projetos apoiados.

 

  • Às Irmãs Carmelitas de Santa Maria e a Comunidade Cartuxa Nossa Senhora Medianeira de Ivorá pelo seu apoio na Unidade, Oração e apoio espiritual.

 

  • À Caritas Brasileira, Caritas RS e às Caritas Diocesanas que sempre marcaram presença nos Eventos e atividades de Formação.

 

  • Aos Fóruns, Conselhos, Cooperativas, Associações, Empreendimentos de Economia Solidária, Movimentos, Pastorais, Sindicatos, pela participação nos Mutirões, interação e comprometimento com nossa caminhada dos 30 anos.

 

  • À Imprensa Escrita, Falada e Televisionada pelo apoio e divulgação do nosso trabalho ao longo dos 30 anos de história do Projeto Esperança/Cooesperança.

À todos, nossa especial gratidão e reconhecimento!

 

Para Contato:

PROJETO ESPERANÇA/COOESPERANÇA

Rua Silva Jardim, 1704 – Centro - 97.010-490  Santa Maria/ RS/ Brasil

Telefone/Fax: 55 3219 4599 / 9 9979 7087 (Ir. Lourdes)

E-mail: projeto@esperancacooesperanca.org.br /lourdesdill@hotmail.com

Site: www.esperancacooesperanca.org.br

© 2023 Projeto Esperança/Cooesperança - Santa Maria - RS - Brasil  - Fones (55) 3219.4599 / 3223.0219                               Site desenvolvido por: Vida Grafi - Santa Maria - RS